segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

QUANDO TE SENTIRES SÓ

Quando perdido(a) no silêncio da noite
olha o luar e as estrelas
onde meu sorriso te fará companhia.
Quando no meio da noite,
o sonho invadir tua alma
e num sussurrar inocente lembrares de mim,
olha o orvalho da madrugada,
estarei nas gotas chorosas,
acariciando-te com meu doce carinho.
Quando precisares de um abraço,
e ninguém tiveres a teu lado,
respira fundo, estarei pensando em ti.
Quando a tarde se fizer fria e nostálgica,
e o vento soberano da saudade te tocar,
lembra-te de mim, do calor da minha alma,
num abraço gostoso te tocando.
Quando o dia escurecer,
nuvens cinzentas aparecerem,
e uma lágrima rolar no teu rosto,
lembra-te de mim, posso estar nela.
Quando te sentires feliz e radiante,
permite que em teu pensamento eu possa estar,
mesmo que por um breve momento.
Quando não pensares em nada,
deixa por um segundo eu invadir-te,
acariciar tua alma, te roubar um beijo,
e seguir feliz sem mesmo te tocar.
(Poema que minha amiga Conceição Rodrigues me enviou)

1 comentário:

ellen disse...

Que bonito Marie... mereceu mesmo ser exposto :)
enviei-te o selo (da Blogagem Colectiva para meteres aqui no teu Blog) por e-mail para participares.
Beijinho