sábado, 25 de abril de 2009

25 DE ABRIL DE 1974

Só quem viveu antes  desta data, sabe o que na verdade ela representou para o Povo Português...
Os sentimentos podem ser muito diversos, mas uma coisa ninguém pode negar, O DIREITO A EMITIR NOSSA OPINIÃO!
De certeza se não tivesse acontecido, não estaria neste espaço virtual, livremente a contactar convosco.

(Marie)

9 comentários:

ellen disse...

olá, bom dia e hoje madruguei :)

compreendo o teu sentir marie, eu tinha 13 anos de idade e não sofri esse "abafar da língua", porque nem ouvia a palavra facismo! (claro, era proibido!!!)
Mas digo-te que hoje, ou para melhor dizer já há muito mais tempo (em portugal) sinto e sei porque constacto por perto, represálias, vinganças, se exprimirmos o que sintirmos a determinadas pessoas de "poder"!
Para mim, o 24 de Abril ainda continua se 'liberdade' não é total expressão de sentimentos sem sofrermos conseqências sobre 'ela'.

Meus pais já pensam contrário a mim rsssssssss sofreram pela muita dificuldade de alimentação (mas nunca passaram fome segundo eles felizmente), e de como de políticos não têm nada lá escaparam à famosa 'pide' mas sabiam que ela existia :)

Beijinho e tua imagem está linda representando bem a LIBERDADE.

james p. disse...

Querida Marie,aqui também nós passamos por todos esss horrores da ditadura,que terminou em 1985.
Que nunca mais se repitam em nossos países!Parabéns a você e a todos os portugueses por essa data.Um abraço.

Jorge C. Reis disse...

Repito aqui o que escrevi no blog da ellen:
Que o poema seja microfone e fale
uma noite destas de repente às três e tal
para que a lua estoire e o sono estale
e a gente acorde finalmente em Portugal.

(Manuel Alegre)

E mais

"entrega as tuas mãos ao medo
e não viverás.
há um espaço de arbítrio - entre acaso, ética,
responsabilidade, dever -
uma fenda para a coragem.
a vida caminha pela terra
passos decididos
entre tudo e nada,
uma brevidade imperceptível
a roçar os nossos rostos.
nada restará
depois que as horas calarem.
entrega tua face ao medo
e não a verás viva."

Silvia Chueire
(poetisa brasileira)

Gabriela disse...

Marie,

O meu "sentir" é o mesmo!
O "25 de Abril" devolveu-nos a Esperança no futuro, também.
Esta imagem correu Mundo na altura e será, sempre, o "rosto" da Revolução dos Cravos.
Um beijo.

PS: Já lhe respondi no meu blog!

Conceição Duarte disse...

Marie, vai ler na minha mãe, em CURSO LIVRE, o que ela conta de meu avô!

Está data é sempre importante pra todos nós! Um beijo, CON

marie disse...

James
Obrigada pela sua mensagem.
Se agora podemos não estar bem, antes estávamos muito pior!
Beijinho
Marie

marie disse...

Con
Já tinha visto e comentado o post da sua mãe, logo que ela o publicou.
Muitas famílias viveram afastadas dos seus entes queridos, só porque não concordavam com a ideologia do governo!
Bjs.
Marie

Cristiane Marino disse...

Marie!

Passei hoje por aqui para deixar meu abraço e o desejo de um excelente domingo para você!

Bjosss

Blog do Beagle disse...

Costumo dizer que tive meus anos dourados na era do obscurantismo no Brasil. Período em que pensar era proibido. Dizer o que se pensara era condenável. Período da tortura, dos militares no poder e da roubalheira camuflada. Tenho sequelas desse tempo. Viva a liberdade, bem mais precioso que existe. Bjkª. Elza